PT /  EN /  ES
Sebes Vivas Multifuncionais
12/10/2020

     

Uma cerca viva é uma sebe permanente, composta de espécies perenes (geralmente árvores e arbustos), suficientemente densa e resistente para servir quaisquer funções de vedações artificiais, oferecendo ao mesmo tempo serviços de ecossistema adicionais.

Estas estruturas podem fornecer alimentos, medicamentos e sombra para pessoas e animais, madeira (combustível e ferramentas), néctar para abelhas, fertilização, controlar a erosão e funcionar como corta-fogos ou corta-vento.

Quando feitas de cactos (por exemplo, figo da Índia) ou de árvores/arbustos sempre verdes, actuam como corta-fogo; quando colocadas em curva de nível, reduzem a erosão pluviométrica nas encostas; na função de corta-vento, reduzem o stress do vento no gado ou nas culturas, a desidratação do solo, e a erosão.

Como as árvores têm raízes profundas, são capazes de extrair quantidades de minerais normalmente não disponíveis à superfície, que passam pelos seus troncos e ramos, chegando às suas folhas, o que contribuirá para a formação de húmus através da decomposição do lixo foliar. Se forem incluídas espécies fixadoras de azoto na vedação, será adicionado azoto por toda a zona radicular. Além disso, a perda de raízes, como resposta à herbivoria ou poda, irá melhorar a estrutura do solo e o seu conteúdo de matéria orgânica. Uma cerca com espécies espinhosas (pilriteiros, abrunheiros, silvas) dissuadirá a herbivoria excessiva, ao mesmo tempo que fornece frutos aos animais selvagens, ao gado e aos seres humanos.

     

Como forragem, algumas espécies arbóreas e arbustivas podem ser mais produtivas (por unidade) do que as pastagens, devido ao maior teor de proteínas foliares. Por exemplo, o tagasaste, um arbusto nativo das Ilhas Canárias, tem quase o dobro do teor de proteína foliar da alfafa; o tagasaste é uma espécie adequada para sebes, uma vez que é uma fixadora de azoto de crescimento rápido, que forma raízes profundas. Está bem adaptado a uma vasta gama de solos, sendo utilizado como corta-fogo/vento e para conferir estabilidade às encostas. Recupera também rapidamente do corte ou do pastoreio excessivo e floresce precoce e profusamente, tendo interesse como espécie melífera.



Estas vedações vivas polivalentes podem ser vistas in situ, com diferentes configurações, em várias áreas piloto do projeto LIFE Montado-Adapt – Herdade da Coitadinha (L1), Finca La Rinconada (L2), Dehesa del Guijo (L3), Dehesa Boyal de La Piedra (L4), Grupo Caparra-Casablanca (L5), Herdade do Freixo do Meio (L6), Herdade do Azinhal (L7), Mata Nacional Valverde (L9), La Atalaya (L11) e Herdade da Ribeira Abaixo (L12).
Copyright © 2017 ADPM. Todos os direitos reservados.
MENU